Month: August 2016

Chega mais, Jenny!

Jenny Sealy, diretora da Graeae Theatre Company e codiretora da cerimônia de abertura das Paralimpíadas Londres 2012, desembarcou em terras tupiniquins na última terça-feira, 23. Com vasta experiência no trabalho com pessoas com deficiência, Jenny, chega com um novo olhar para somar ao incrível trabalho que vem sendo realizado pelos codiretores Vinícius Daumas e Zé Alex.

20160824_153233

Sentados em círculo a partir do meio: Jenny, Jan (intérprete inglês-português), Vinícius, Zé Alex, Allan, Marcos, Marina, Ana, Jude (intérprete de BSL), Vivi, Sara, Renato (interprete LIBRAS), Rafa, Maycow, Garcez, Tayane e Jhonatas (intérprete LIBRAS)

O picadeiro do Circo Crescer&Viver é como uma segunda casa para Jenny: “Eu não percebi o quanto sentia saudade deste lugar, do rosto de vocês”. Jenny trabalhou com Vinícius na montagem do espetáculo Belonging, em 2013, que contou com três de nossos artistas: Marcos Paulo, Sara Bentes e Viviane Macedo. Foi a montagem desse espetáculo com dez artistas com deficiência – cinco britânicos e cinco brasileiros – que inspirou a criação do Projeto Circo Sem Limites, do qual nasceu a Cia iLtda e o espetáculo “Parada Shakespeare”.

Após assistir um passadão de todas as cenas preparadas, Jenny ficou impressionada com o material artístico reunido por nossos artistas. Cada cena traz uma interpretação diferente e empolgante da obra de Shakespeare, fugindo do lugar comum.

Com essa nova adição à trupe, nosso trem está pronto para nossa parada final: a estreia do dia 6 de setembro.

 

Cia iLtda se prepara para lançar seu primeiro espetáculo

Agora temos um nome.

Somos Cia iLtda.

E com um nome, vem uma missão. Nossa primeira empreitada é criar um espetáculo que celebre os 400 anos da morte de um certo bardo inglês: William Shakespeare.

Mas o que Shakespeare tem a ver com a gente hoje? O que a gente pode aprender com ele e, mais importante, o que podemos e queremos passar para o público? Essas questões levaram a criação do espetáculo “Parada Shakespeare”.

Em uma estação de metrô qualquer, o cotidiano de algumas pessoas é transformado quando um condutor obstinado decide levar todos por um passeio pelas obras de Shakespeare. A cada estação o trem abre suas portas para um novo e instigante universo criado pelo autor inglês. Liras, trapézios, cordas e pernas de pau traduzem de um jeito único peças como “Romeu e Julieta”, “Hamlet”, “A Megera Domada”, “A Tempestade” e “Ricardo III”. Amor, ódio, sangue, suor e lágrimas são derramados no picadeiro, dando um gostinho especial a esses clássicos do jeito que só o circo consegue fazer.

IMG_20160825_235430

Rafael, Marina, Marcos, Ana, Allan, Tayane, Sara, Viviane e Maycow

O espetáculo tem direção do Diretor Artístico do Circo CRESCER E VIVER, Vinicius Daumas e Codireção do Diretor da Cia EnvieZada, Zé Alex. A supervisão artística é da Diretora do Graeae Theatre Company, Jenny Sealey, que também dirigiu a Cerimônia de Abertura dos Jogos Paralímpicos de Londres 2012. A ficha técnica conta ainda com Daniel Gonzaga à frente da trilha sonora e Denise Bernardes na direção de arte.

Tanto o espetáculo quanto a companhia são frutos da parceria entre o Circo CRESCER E VIVER, a People’s Palace Projects, a Graeae Theatre Company e o British Council, que foi iniciada em 2013. Parte deste elenco iniciou sua formação circense no Circo CRESCER E VIVER e depois de quase três anos, se lança no desafio de criar a primeira cia de circo com pessoas com deficiência. “Nos lançamos, mais uma vez, para inovar. Mas, desta vez, fortalecendo ainda mais estes artistas, que há muito tempo já conhecem a palavra superação e desafio, tão inerentes às artes do circo. O espetáculo é lindo, poético e é de circo!”, comemora o diretor Vinícius Daumas.

O grupo foi mobilizado pelo CRESCER E VIVER e a People’s Palace Projects para retomar os encontros de formação e de criação de um novo espetáculo. O processo teve duração de dois meses e faz parte do Projeto “Circo Sem Limites” e do “Polo Carioca de Circo CRESCER E VIVER”ambos com patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura, cuja verba é decorrente do edital do “Programa de Fomento Olímpico” e do “Programa Viva a Arte”.

 

BEM-VINDOS AO CIRCO!

Um circo sem limites.

20160725_165639

[Descrição. Vemos o picadeiro de frente. Embaixo da lona azul do Circo Crescer e Viver, estão oito dos artistas do Circo Sem Limites. Marcos coça a cabeça observando Ana no trapézio, Maycow se segura na lira com Marina ao seus pés, enquanto Tayane se prepara para fazer uma figura em sua própria lira, observada atentamente por Rafael, em sua cadeira de rodas. Alan segura uma outra lira com uma das mãos enquanto guia Sara com a outra.]

Este picadeiro nasceu de encontros e da necessidade de fazer algo diferente, maior que cada um de nós.

É o encontro entre Júnior Perim, então, diretor do Circo Crescer e Viver, com Jenny Sealy, diretora da Graeae Theatre Company, em Londres, quando uma centelha desta ideia começou a surgir. É o encontro do Brasil e da Inglaterra, na troca de experiências que gerou em 2014, o espetáculo Belonging.

Belonging. Pertencer. Algo que deu tão certo, que despertou naqueles que participaram uma necessidade ainda maior de fazer parte, to belong. Assim, somos principalmente o encontro de artistas que acreditaram no poder ilimitado das parcerias, do companheirismo, da troca de experiências e da confiança que só existe em um espetáculo de circo.

Nasce uma companhia. Dez artistas juntos, trabalhando intensamente por dois meses, criando, recriando, inventando e reinventando todos os dias. Artistas com e sem deficiência desafiando muito mais do que apenas a gravidade. Artistas sem limites.

Nasce a Cia iLDTA.

Nasce ilimitada,

Nasce sem limites.

Daqui pra frente, tudo é possível.

————————————————————-

O projeto Circo Sem Limites é um projeto de residência artística que busca formar uma das primeiras companhias de circo do Brasil com pessoas com deficiência, capacitando dez artistas com e sem deficiência na arte circense. O projeto é uma proposta da People’s Palace Projects do Brasil em parceria com o Circo Crescer e Viver e a Graeae Theatre Company, com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro e do British Council.

A companhia vai apresentar seu primeiro espetáculo em setembro, dirigido por Vinicius Daumas, atual diretor do Crescer e Viver, e co-dirigido por Zé Alex, da Cia Enviezada.